Os familiares devem, sempre que possível, se informar sobre os sintomas, causas e tratamento da depressão. É importante que a família compreenda que a depressão é uma doença que necessita de tratamento médico e psicoterápico, e que não é sinal de fraqueza, de falta de caráter. É importante que a família apoie o portador, o estimule a buscar e se manter aderido ao tratamento, e que mantenha uma boa aliança com a equipe nele envolvida. Quando necessário, deve se mostrar disposta a comparecer a consultas, participar de reuniões, de encontros educativos, e de grupos de apoio para portadores e familiares, como os oferecidos por associações como a ABRATA (Associação Brasileira de Amigos, Familiares e Portadores de Transtornos Afetivos).